Amigos

Meu filho sempre joga sozinho, ele é autônomo ou tem dificuldade de fazer amigos?


Muitos pais se preocupam porque observam em casa, no parque ou os avisam da escola que o filho dele sempre joga sozinho. Pais que ficam sobrecarregados com essa situação e se perguntam se esse comportamento é normal, visto que o filho é bastante autônomo, ou se é difícil para ele fazer amigos. Ou seja, como você pode ajudar seus filhos a pararem de brincar sozinhos, fazer amigos e se socializar melhor.

A resposta a essas perguntas não é única ou simples porque dependerá de muitos fatores. Isso inclui a idade da criança, a frequência com que ela brinca sozinha, o estilo educacional dos pais ou como o filho o vive. Veremos todos esses elementos ao longo deste artigo, mas antes de continuar, quero enfatizar que o importante é que as crianças precisam brincar. E eles precisam fazer isso sozinhos e com outras pessoas, porque os diferentes modos de jogo proporcionam um aprendizado igualmente importante.

As crianças precisam brincar sozinhas para desenvolver sua autonomia, independência e imaginação. Aprenda com os seus erros e tenha a possibilidade de escolher a todo o momento o que quer jogar. Jogue sozinho, mesmo que acreditemos no contrário, também os enriquece.

Se observarmos atentamente as crianças quando brincam sozinhas, vemos que são capazes de resolver os problemas que lhes surgem, da mesma forma que aprendem a tomar decisões e a desenvolver as competências linguísticas ao falar com as suas bonecas ou com personagens inventados, recriando diferentes situações. .

É verdade que, quando brincam com os colegas, aprendem outros tipos de habilidades sociais, como a capacidade de negociação, a empatia, a tolerância ou o respeito pelos outros. Mas jogar sozinho é tão essencial quanto jogar em grupo para o desenvolvimento dos mais pequenos, desde que aprenda a combiná-los.

Em qualquer caso, antes de ficarmos alarmados ou alarmados, devemos conhecer as diferentes fases das brincadeiras das crianças. Saber que o jogo solo é outra fase, assim como o jogo paralelo, o jogo simbólico ou o jogo social. Com essas informações, reduzimos nossas preocupações e ajustamos melhor nossas expectativas à realidade.

Quando devemos nos preocupar? Os alertas devem ser disparados quando a criança está sempre sozinha no quintal, longe de seus colegas no parque ou precisa constantemente da ajuda de um adulto para brincar.

Como sempre, a idade é decisiva. Uma criança de 6 anos de idade deve ter desenvolvido habilidades sociais necessário encontrar um grupo, mais ou menos grande, para jogar no recreio. Então, se eles avisam da escola porque detectam que ele está continuamente isolado, temos que encontrar uma forma de ajudar a criança a sair dessa situação. E, se necessário, procure ajuda profissional, principalmente se a criança vivenciar essa circunstância de forma negativa.

Em primeiro lugar, reveja nosso estilo educacional e valorizar as oportunidades de socialização que oferecemos aos nossos filhos. Sabemos que a superproteção afeta negativamente o desenvolvimento das crianças, pois as torna inseguras, dependentes, medrosas e vulneráveis.

Portanto, uma das nossas obrigações como pais é promover oportunidades para o nosso filho interagir. Quão? De formas diferentes sim, sempre nos adaptando à nossa dinâmica familiar, ao nosso jeito de ser e sem pressão ou obsessão que nossos filhos devem ser os mais populares, extrovertidos e amigáveis ​​do mundo.

Coisas simples que podemos fazer durante os primeiros anos:

1 Vá freqüentemente brincar nos parques infantis perto de nossa casa.

2. Convide um colega para brincar e fazer um lanche um dia por semana.

3. Participe e organize festas de aniversário.

4. Inscreva-os em atividades extracurriculares nas quais tenham a oportunidade de conhecer outras crianças que não sejam de sua classe.

5. Ofereça-lhes modelos, ou seja, que nos vejam com nossos amigos em momentos diferentes: comendo, jantando, caminhando, fazendo compras ...

Mas acima de tudo, tenha em mente que cada criança é única e diferente. Cada um tem seu ritmo na hora de fazer amigos, mas todos precisam se sentir parte de um grupo, principalmente na adolescência, quando é importante que cheguem com uma boa mochila carregada de habilidades sociais. Ajude-os a desenvolvê-los desde a infância, aos poucos e sem obsessão por isso.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Meu filho sempre joga sozinho, ele é autônomo ou tem dificuldade de fazer amigos?, na categoria Amigos no local.


Vídeo: COMO CRIAR VALOR PARA A SUA EMPRESA! FAÇA ISSO para ESCALAR seu NEGÓCIO de forma SIMPLES E PRÁTICA! (Dezembro 2021).