Valores

Não sozinhos, sim juntos. Navegue na Internet com seu filho


A Internet é uma moeda dupla na educação das crianças. Pode ser um excelente meio para crescer, aprender, encontrar, conhecer, avançar ... mas também é um lugar não isento de perigos, onde uma criança sem atenção ou vigilância é exposta tanto a conteúdos inadequados para ela quanto ao assédio de pessoas maliciosas.

Vamos ser sinceros, que não deixou a criança com o tablet ou smartphone porque tinha que pendurar roupas, preparar o jantar ou fazer uma ligação. Normalmente não acontece nada, a criança vê as imagens que selecionamos, brinca com um aplicativo que conhecemos ou ouve músicas infantis. E é que Na Internet existem muitos recursos muito úteis para as crianças que as ajudam na aprendizagem e as estimulam:

- Exercícios de reforço escolar para revisar matemática, linguagem ou línguas.

- Músicas e histórias que, além de divertirem, ensinam as crianças.

- Jogos e aplicativos que estimulam a memória, a lógica ou a atenção.

Mas, o que acontece se durante uma distração nossos filhos abandonam as páginas ou jogos que os colocamos?

- As crianças têm um acesso muito fácil a sites que não são apropriados para elas, seja porque são violentos, pornográficos ou simplesmente contêm informações que não conseguem assimilar.

- Eles acessarão aquele tipo de anúncio chamativo e enganoso que bombardeia algumas páginas.

- Eles podem tentar se inscrever em concursos ou páginas onde solicitam dados pessoais.

- Por curiosidade ou porque já ouviram de crianças mais velhas, eles podem entrar em redes sociais ou locais de contatos online onde se expõem ao perigo de entrar em contato com estranhos.

Como evitar todos esses perigos? A principal forma é limitar o seu uso, as crianças devem prioritariamente desenvolver habilidades sociais, brincar na rua e se divertir com outras crianças. Não é necessário que a criança cresça com um comprimido nas mãos.

Porém, para aqueles momentos em que é positivo que eles usem um tablet ou smartphone, devemos aplicar filtros parentais e tentar estar sempre com eles durante a navegação. E é que, esses dispositivos não são babás e os pais são responsáveis ​​pelo tempo que nossos filhos passam na Internet.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Não sozinhos, sim juntos. Navegue na Internet com seu filho, na categoria Novas Tecnologias no site.


Vídeo: MUITO CUIDADO AO DEIXAR UMA CRIANÇA SOZINHA NA INTERNET (Dezembro 2021).