Valores

Recanto calmo para controlar as birras das crianças


Muitas vezes, quando nossos filhos têm acessos de raiva ou tiveram algum comportamento impróprio, ficamos com raiva dizendo "para o seu quarto, não saia até que eu diga" ou usamos outras estratégias, como a cadeira de pensamento.

No entanto, essas medidas não servem para ajudar a criança a administrar suas emoções de forma positiva, pois os estados emocionais muitas vezes atrapalham a compreensão e podem levá-la a realizar comportamentos negativos como gritar, chorar, bater e até se ferir. Nós convidamos você a criar um canto de calma para controlar essas birras infantis.

Portanto, antes de pensar no que fez de errado, a criança precisa de um espaço onde possa recuperar a calma. Requer um espaço onde você possa pensar sobre os fatos e meditar sobre como o dano causado pode ser reparado.

Para alcançar este objetivo existe um caminho conhecido como método Montessori, modelo educacional desenvolvido por María Montessori no final do século XIX. Esse visual educativo nos dá uma maneira brilhante de construir um lugar onde as crianças podem ir sempre que precisam de tranquilidade. O canto da calma - como é chamado - é um espaço físico adequado para promover um estado de paz e serenidade.

Este espaço cria um ambiente onde a criança não se sente julgada na sua emoção mas, pelo contrário, a emoção é validada e reconhecida de forma a aprender a orientá-la e assim ajudar a promover a inteligência emocional na criança.

Os benefícios desta técnica enquadram-se na autorregulação emocional, no autoconhecimento e no respeito pelo próximo, desenvolvendo uma linguagem mais assertiva que permite uma expressão emocional positiva e não maculada pela frustração.

Que elementos esse canto de calma deve ter? É aconselhável incluir tapete e almofada. A ideia é que o local seja confortável. Para isso, são necessários alguns elementos que possam acalmar a criança como seu bicho de pelúcia preferido, a foto de um sapo (para exemplificar a realização de uma respiração profunda como fazem os sapos ao inflar o abdômen), recomenda-se também incluir um calmante cheiros como erva-cidreira ou lavanda, música que facilita o relaxamento do corpo. Instrumentos musicais como tigelas tibetanas ou bastões de água podem ser adicionados.

Outra ferramenta pode ser “A garrafa da calma”, que é um frasco que contém glicerina, água, óleo e diversos brilhos. A ideia é explicar para eles que enquanto a garrafa se move por dentro tudo se agita, o glitter começa a parar, é o mesmo que as emoções, é sentido de forma intensa mas depois começam a esmaecer.

Outros instrumentos que podem ser acoplados a este espaço seriam alguns materiais texturizados como areia, sementes, tecido, etc. Histórias com temas que facilitam o reconhecimento emocional, de modo que fornecem material didático para que a criança aprenda a administrar positivamente suas emoções (como "O Monstro de Cor", uma história que ajuda a reconhecer e diferenciar estados emocionais).

A ideia é que um adulto possa acompanhar a criança até o canto da calma por um tempo até que ela consiga internalizar o hábito como hábito. acesse este espaço sempre que se sentir dominado por uma emoção. Dessa forma, o adulto passa a ser um guia nesse espaço, incentivando-o a utilizar os materiais de que necessita para se acalmar. De forma tranquila, o adulto pode participar ativamente desse canto com verbalizações como "lembre-se de respirar" ou "em que parte do corpo você sente raiva". A ideia é que o adulto possa servir de facilitador emocional para isso, é fundamental que ele esteja em um estado de calma.

Para encerrar a atividade, a criança precisa ser reforçada em seu esforço, para que não apenas se sinta acompanhada em seu processo; antes, sente no adulto uma companhia que o atende e acolhe, desvanecendo nele alguns outros sentimentos de ódio ou rivalidade. Desta forma, o papel dos pais atinge uma paternidade que não gera distanciamento do filho, mas sim são os verdadeiros pilares pelos quais a criança pode se sentir segura e confiante. Afinal, as birras são um convite a serem os verdadeiros heróis que o ajudam quando se sentem mais afogados.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Recanto calmo para controlar as birras das crianças, na categoria de Conduta no local.


Vídeo: A CRISE dos 2 ANOS: 17 passos para lidar com ela! (Dezembro 2021).