Valores

Quando as crianças se recusam a experimentar novos alimentos


As crianças, gostemos ou não, passam por fases, como os adultos, nas quais têm preferência por um alimento ou outro. Porém, ao contrário dos adultos, que sabem que devemos comer certos alimentos mesmo que não gostemos muito deles, as crianças podem ser extremamente persistentes em suas recusas, e até insistir em comer apenas um alimento! O que podemos fazer se nos encontrarmos nesta situação? Quando as crianças se recusam a experimentar novos alimentos?

1- Em primeiro lugar, não se preocupe excessivamente. A maioria das crianças, principalmente entre 2 e 3 anos, são persistentes e, se querem alguma coisa, não desistem. Além disso, o 'não' é uma das palavras que pronunciam com mais facilidade e entusiasmo. Por outro lado, embora não seja intenção rejeitar novos alimentos, preferem ficar na sua zona de conforto, ou seja, no conforto que já conhece e, sobretudo, apostar na sua comida preferida.

2- segundo, as crianças não têm que comer tudo todos os dias, mas, a rigor, pode-se dizer que basta variar a alimentação a cada dois ou três dias. Ou seja, no total, ao longo da semana, por exemplo, comem alimentos de todos os grupos alimentares. Isso se deve ao fato dos depósitos de macro e micronutrientes serem relativamente duráveis, de forma que sua contribuição diária não é estritamente necessária. Podemos agrupar alimentos de uma forma muito básica em:

- Alimentos proteicos (laticínios, legumes, ovos, peixes e carnes).

- Farináceo (cereais, legumes e batatas).

- Comidas gordurosas (carne e peixe, laticínios, nozes e óleos).

- Frutas e verduras.

Como você verá, é mais fácil do que parece, porque muitos alimentos estão em dois grupos e os grupos são muito amplos, então há muito por onde escolher.

3- Tenha paciência, Chegará o dia em que você se cansará de comer sempre a mesma coisa e será incentivado a experimentar algo novo. Porém, e embora a criança nunca deva ser obrigada a comer, é melhor não desistir e não desistir do esforço, sempre oferecendo alimentos novos ou aqueles que a criança se recusa a comer acompanhando o prato que come sem problemas, por isso que ele sempre tem a opção de decidir. Às vezes é simplesmente o medo do desconhecido que causa sua rejeição, então, se eles se acostumarem a vê-lo, deixará de ser um prato desconhecido e eles acabarão aceitando-o como sempre.

4- O exemploComer o mesmo que lhe oferecemos para experimentar é sempre o nosso melhor trunfo. Além disso, manter uma atitude positiva em relação à comida sempre ajuda. Há momentos em que precisam apenas se deixar levar pelo que veem ao seu redor, algo que todos nós faremos sentados à mesa comendo o mesmo, de forma inclusiva.

5- Confie no seu filhoSe você é saudável e tem energia para o seu dia a dia, é muito provável que seja apenas uma fase que com o tempo e paciência e sem se estressar muito, vai passar.

Você pode ler mais artigos semelhantes a Quando as crianças se recusam a experimentar novos alimentos, na categoria Transtornos Alimentares no local.


Vídeo: O CICLO DA RECUSA ALIMENTAR DAS CRIANÇAS! (Outubro 2021).